Há 17 anos!

Há dezessete anos eu me apaixonei.
Conheci o amor mais puro
Que se pode ter nesse mundo.
Comecei aprender a amar de verdade.
Você mudou completamente minha vida!
Em todos os sentidos!
Me virou do avesso
E de tudo que conheço,
Por nada trocaria a alegria de um sorriso teu,
Mesmo dormindo…
Nos meus braços!
Ser tua mãe foi o maior presente,
Que Deus poderia me dar.
Hoje você está uma moça,
Cheia de sonhos.
Que todos possam ser realizados
Segundo a vontade de Deus
Para a tua maior felicidade.
Minha filha, eu te amo!
E dizer que te amo é pouco
Para tanto amor!

——————

Feliz Aniversário, filha!
Que Deus abençoe todos os dias da sua vida.

Amo todas as cores

Amo todas as cores,
A violeta um pouco mais.
Mistura de azul e vermelho,
Várias nuances de tons
Do roxo ao lilás.

Amo todas as cores,
Repetir não é demais.
Quão belo é o arco-íris,
Enlaçando o sol e a chuva
Num lindo sinal de paz.

Cada cor sua simbolgia:
Vermelho, intensidade;
Laranja, alegria;
Amarelo, amizade;
Azul, harmonia;
Verde, tranquilidade;
Violeta, quem diria,
A essa tonalidade,
Que eu mais me apegaria.

Porém as cores pra mim,
São todas muito especiais.
Da minh’alma faço um jardim
Com os lindos tons universais.

Vejo a poesia

Vejo a poesia, e não é de hoje.
A vejo roçando as árvores com o vento,
A vejo na gotinha do orvalho da manhã,
A vejo também nas pedras, no asfalto,
Do mesmo modo que nas flores e borboletas,
No por do sol, na lua e nas estrelas.
Vejo nos meus tombos e nas mãos dos que me erguem,
Dos que me ajudam.
Desde tenra idade que vejo a poesia.
Lembro a primeira vez…
Foi no azul do céu.
Tinha ali alguma coisa…
E pensei que eu via a Deus.
Quem sabe se não via?
Porque seriamente desconfio
Que Deus também seja poesia.
A grande e incontestável Poesia,
Que bem poucos, muito poucos,
Conseguem contemplar.
Assim segui vendo a poesia em tudo.
A poesia me sorri e me leva pela mão,
A desejar ver além da ilusão,
A desejar vê-la sempre mais
Até que ela se impregne em mim,
E, com ela, também me torne poesia,
Entre os espinhos, flores e aromas do meu ser.

O espelho

Olho para o espelho
Vejo quem sempre vi,
Mas nem sempre conheci:
Criança assustada, medrosa,
Da vida e do amor gulosa,
Jamais senhora de si.
Acertando com próprios erros
Em solidão com esmero
A espera de um porvir
Mais feliz, quem sabe a sorte
Traga antes da morte
O que da vida somente quis.

Olho para o espelho
Vejo quem nunca vi,
Mas sempre esteve ali.
Plantado em mim estava
O sonho que sempre sonhava
E que jamais esqueci.
Ao Seu lado eu dormia
Dos males me esquecia
Ele velava por mim.
Eu sei que além da sorte
Mesmo depois da morte
Amando o Amor serei feliz.

O gambá

Meu falecido pai não deixava
passar um só gambá batido.
À panela, o pobre bicho, levava,
cozia e comia num zás o fedido.

Ainda vinha e me oferecia,
mas nem matando eu comeria.
Dizia-me ter gosto de galinha,
a iguaria a empestear toda a cozinha.

Eu falava: “Não quero nem saber,
isso não como, prefiro morrer.”
Ele dava de ombros e só ria.

Sobrava mais para ele comer.
Então, beleza, era só alegria.
Menos pro gambá que tudo fedia.

Mudanças nas extensões para blogs novos gratuitos no WordPress

Minha casa; o céu é o limite!

Esta semana tive um sério problema de acesso às configurações da minha conta WordPress.com. Não vou entrar nos pormenores quanto a isso porque foi um quebra-cabeça que nem sei por onde começar. Após ter tentado de tudo por um dia inteiro para logar, desisti e fui criar nova conta e novo blog. Foi aí que veio a grande surpresa!

Agora para quem criar blogs novos no WordPress.com via web, vai aparecer como opção de endereço url gratuito a extensão diferente, como por exemplo home.blog. Em uma das tentativas apareceu também a extensão video.blog. E ainda existe uma infinidade de outras extensões!!! Saiba mais nesse 👉LINK👈 como o lance funciona.

O engraçado é que depois desse baile todo, encontrei nos meus arquivos a senha bendita de acesso da conta travada! Que loucura, gente!

Contudo eu gostei demais dessa extensão home.blog e resolvi mudar. Espero não me arrepender. Oremos..

Sigam-me os bons! A casa é nossa e o céu é o limite.