Deserto bendito…

Veio Ele com o orvalho da manhã,
Sem aviso, tocar uma alma cansada.
Não foi mais embora, ficou,
Na alma que por Ele se enamorou.
Oh, deserto bendito da solidão…
Em ti encontrei o doce descanso,
No abismo do Divino Coração.
Do qual almejo ainda as profundezas.
Levai-me, Amado, levai-me!
Procuro-Te. Tenho sede de Ti.
Mesmo na aridez, confio.
Pois me selaste, e já não pertenço a mim.

Anúncios

6 comentários em “Deserto bendito…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s